Pandemônio - Lauren Oliver

Título: Pandemônio - Trilogia Delírio - 2
Autora: Lauren Oliver
Páginas: 300
Editora: Intrínseca
Gênero: Distopia/Ficção

Dividida entre o passado — Alex, a luta pela sobrevivência na Selva — e o presente, no qual crescem as sementes de uma violenta revolução, Lena Haloway terá que lutar contra um sistema cada vez mais repressor sem, porém, se transformar em um zumbi: modo como os Inválidos se referem aos curados. Não importa o quanto o governo tema as emoções, as faíscas da revolta pouco a pouco incendeiam a sociedade, vindas de todos os lugares… inclusive de dentro.
Duas Lenas: uma antes e outra agora. Após o choque de realidade que a garota teve ao descobrir mais sobre o que havia do outro lado das cercas que protegiam a população estadunidense contra a delíria nervosa ela está determinada a ser diferente e não apenas mais um zumbi, termo usado para descrever os Curados. Nessa luta pela sobrevivência, Lena se verá obrigada a decidir de que lado está e terá seu coração dividido. 

Minha experiência com Delírio foi a pior possível. O tema, narrativa, personagem principal, tudo foi contra o que imaginei. Porém, eu já havia comprado o segundo livro e não havia motivos para não ler. Em três dias de leitura pude notar que Lauren Oliver pode até ter evoluído um pouco, mas Pandemônio está muito aquém do desejado.

Vocês (que leram) se lembram como Lena era sem graça, sem personalidade ou algo atrativo nela? Não sei o que acontece com essas autoras, mas é fato que quase sempre há uma mudança gritante nos traços da personagem principal. De muito fraca e sem coragem, Lena Haloway agora é forte e capaz de sair de situações de perigo inusitadas. Isso foi bom? Claro. Só que ao mesmo tempo penso que, talvez, Lauren Oliver pode ter percebido que sua protagonista foi muito mal construída num primeiro momento e que era hora de ela adquirir alguma força e atitudes louváveis. Vai saber...

A narrativa continua ruim, igual em Delírio. Por ser em primeira pessoa, consequentemente, os pensamentos da personagem principal são transmitidos para o leitor da maneira mais clara possível. Ou era para ser assim. Oliver sempre traz umas metáforas bem estranhas e uma delas é: cobra no estômago. Sim, é isso. Eu conheço borboletas no estômago, mas ela nas primeiras páginas do livro começa a descrever essa sensação e eu fiquei: Mas o que é isso? Uma cobra dentro do estômago? Ok, tá difícil de visualizar. E não estou baseando minha opinião só nessa frase um tanto estranha, são muitas e muitas ao decorrer da história. Creio que esse é um dos maiores pecados da autora na série.

O tema central é o amor como uma doença que é erradicada pelo governo. Até ai tudo bem. O que me deixa muito encucado é que isso fica completamente em segundo plano na história. A Lena, que agora está na selva, salva pessoas, vive conflitos internos, briga como antes não fazia e tem uma proximidade maior com um personagem importante. Mas e o tema central da trilogia? É citado aqui e ali sem o aprofundamento que esperei. Quando pensei que a trama ia caminhar para um terceiro livro melhor que seus antecessores, Lauren Oliver surpreendeu negativamente. É, senti bastante ódio ao ler o final.

Pandemônio foi superior a Delírio, mas ainda falta algo, que com certeza não será adicionado no terceiro, para essa série ser realmente boa. É cheio de momentos clichês e tragicômicos, que eu não sabia se ria por achar engraçado ou chorava por vergonha alheia. Por exemplo, a garota tropeça no nada e cai em cima do bonitão que está se aventurando com ela. Pode isso? É aquele tipo de livro que ou você ama ou odeia. Eu ainda não decidi de que lado estou, mas quem sabe no último volume Lauren tire uma carta da manga? Nos resta esperar.

9 comentários:

  1. Eu amei Delírio, foi muito bom. Faz tempo que quero ler a continuação, mas não tive a oportunidade.
    A capa é tão linda!

    Beijos,
    Mands - Outbreaks.

    ResponderExcluir
  2. Aaaaaah, quanto rancor no coração... HAHAHAHAHA Eu gosto da série, acho bacaninha. :P

    Beijooooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi demais, Gleice HAHA
      Tipo, ela tropeça no NADA para cair em cima do cara e ter aquela troca de olhares, aquele momento romantico '-'
      Nonsense.
      Beijoos.

      Excluir
  3. Ninho, quanto tempo não passo aqui! *-* Saudades!
    Lembro de um primeiro momento em que achei a sinopse de Delírio interessante, assim como você. Mas fiquei com um pé atrás, quando peguei ele na livraria... Livro em primeira pessoa, com protagonista adolescente quase nunca rola comigo. Como você disse: a tendência das autoras é criar personagens meio esquizofrênicos, que são de um jeito agora e o inverso depois. Vai entender.

    Se eu já não sentia vontade de ler a série, imagine depois de ler essa sua resenha. rsrs'
    Como sempre, sua resenha saiu muito bem escrita e organizada, sem, no entanto, dar spoilers alheios. Amei!
    Seu blog continua divo \o/
    Beijos :**

    ResponderExcluir
  4. Realmente na duvida se leio essa série ou não. Porque ou vejo rasgações de seda ou criticas como a sua. Mas fez uma ótima resenha.

    Abraço!
    http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Lucas!

    Saudades daqui. Estava fora por um tempo, mas estou de volta.
    Você já teve coragem de ler o segundo? Eu olho para ele e sempre acabo passando a fila e agora estou ainda mais receosa. Pelo menos você me diz que a narrativa e a Lena evoluiram um pouco. Apesar de ter gostado um pouquinho mais que você do primeiro, ele me irritou demais. Adorei a resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Dessa autora eu só li, até agora, um livro que é Antes que eu vá.
    Estava até cogitando a possibilidade de ler Delírio e continuar a série, mas a premissa não me agradou, acho que prefiro gastar meu dinheiro em outras distopias que parecem ser mais interessantes!

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Eu li Delírio há um bom tempo e lembro poucas coisas da história mas sei que gostei do livro. Pandemônio está na minha estante mas com a sua resenha até desanimei um pouco. Saber que a autora fugiu do tema central não me agrada muito já que foi exatamente isso que me fez ler o livro.

    Ótima resenha!
    Naty.

    ResponderExcluir
  8. Eu não estou muito ansiosa para ler esse livro porque eu não gostei tando assim de Delírio, achei uma distopia bem fraca.

    Beijokas da Mylloka :*
    http://myllokasecret.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá :D
Espaço reservado para comentários.
Ofensas serão excluídas.
Tem um blog? Deixe o link no final do comentário.
Obrigado!