Prodigy - Marie Lu

Título: Prodigy
Autora: Marie Lu
Páginas: 300
Editora: Prumo

Os opostos perto do caos. Depois que um cataclismo atingiu o planeta Terra, extinguindo continentes inteiros, os Estados Unidos se dividiram em duas nações em guerra: a República da América, a oeste, e as Colônias, formadas pelo que restou da costa leste da América do Norte. June e Day, a menina prodígio e o criminoso mais procurado da República, já estiveram em lados opostos uma vez.
Agora eles têm a oportunidade de lutar lado a lado contra o controle e a tirania da República e, assim, alterar para sempre o rumo da guerra entre as duas nações. Resta saber se estão preparados para pagar o preço que as transformações exigirão deles.
Depois de toda emoção do primeiro volume da trilogia Legend, o segundo livro veio para reafirmar todo o talento da escritora Marie Lu. Após a morte precoce de seus familiares, Day se uniu a June para ir atrás de justiça, respostas e uma revolução contra o governo. O que ele não imaginava é que teria que se juntar aos Patriotas. Essa união trará muitas dúvidas para o jovem, mas, mais do que nunca, ele terá que decidir de que lado vai ficar.

Que livro incrível. Eu sou o tipo de leitor que torce o nariz quando o assunto é distopia. Por quê? Bom, escrever abordando esse gênero é andar num terreno que já é habitado por muitos autores. O perigo de sair algo muito genérico e semelhante a histórias já existentes é grande. Prodigy obedece alguns requisitos que o gênero exige, mas certas características são muito próprias e bem construídas.

A narração continua muito direta e simples, sem floreios ou coisas desnecessárias. Diferente de Legend, a história agora tem mais sentimento, o leitor pode conhecer melhor os medos de Day, o que se passa na cabeça de June e até mesmo um pouco sobre Tess. Isso me deixou um tanto confuso, porque o primeiro volume é pura ação, e nesse a autora optou por aprofundar cada um, o que acabou por deixar a leitura um pouco lenta perto do meio. Mas devo admitir que tudo em relação aos sentimentos deles foi fundamental para melhor entendimento da trama.

O mais interessante dessa trilogia é a atenção que Marie Lu dá ao enredo. Um traço comum em distopias é o governo opressor e a população alienada. Eu gosto muito disso, pois é possível enxergar a sociedade atual, tanto dentro como fora do nosso país, nas páginas de uma história totalmente fictícia. Existe todo um poder político em volta do Primeiro Eleitor e é muito fácil perceber a relação que isso tem com o cenário político que estamos acostumados a ver.

A ação é sem dúvidas mais um dos atrativos de Prodigy. Sinto como se a autora quisesse brincar com os nervos de quem lê. Todas as lutas são bem descritas e as últimas cinquenta páginas são de tirar o fôlego. Ler esse livro é como ver um bom filme de ação que não dá pra desgrudar os olhos. A gente torce, sente a angústia dos personagens e vibra pensando qual será o destino que cada um vai ter.

Posso dizer que estou satisfeito e ao mesmo tempo apreensivo. Uma grande revelação foi feita perto do final e fiquei surpreso. Está mais do que claro que isso vai dar um gás para a continuação da história, mas ao mesmo tempo já estou sentindo uma tensão pré-leitura. Estejam com lenços por perto, pode ser que se emocionem com o "desfecho" de Prodigy. Eu mal posso esperar pelo último volume para saber o que vai acontecer com Day, June, Tess e a população da República da América.

11 comentários:

  1. Hey!

    Eu juro que tento torcer o nariz pras distopias tambem pra nao ler obras que sao "mais do mesmo", mas nao consigo! Meu amor pelo genero é imenso, nao ressito!

    Eu adorei o primeiro volume e não vejo a hora de ler a continuaçao! Já to curiosa com esse final mencionado, e fico feliz em saber que vou conhecer um pouco mais da Tess!

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não tive a oportunidade de ler o outro volume, mas amei tanto essa capa que fiquei tempo olhando pra ela antes de ler sua resenha. Pulei a sinopse e vi a sua opinião. É bom analisar resenhas de todos os livros antes de se aventurar a novas séries ou trilogias, previne o desgosto. E enfim, tenho birra com distopias, mas por eu ser utópico, mas isso é assunto pra outra hora. Boa resenha! - Felipe (A Hora do Livro).

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo joia?!
    Está lindo seu blog, já estou te seguindo...
    Segue o meu tbm, eu iria adorar!!!
    http://manyelly.blogspot.com.br/
    http://www.pinterest.com/manyelly/
    Sucesso para você!!!
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Oi Lucas!

    Confesso que li aos pulinho sua resenha e me concentrei mesmo nos últimos parágrafos. Estou muito curiosa com essa Distopia e em breve devo começar a ler. Já ouvi ótimas críticas sobre a história e a narrativa.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oiee

    O livro me despertou interesse o único do gênero assim que me agradou foi a trilogia 1Q84, sabe se já saiu todos os livros dessa série? Não aguento esperar mais series novas rsrs haja coração e paciência :)

    Beijos
    Livros e Chocolate Quente

    ResponderExcluir
  6. Vejo todo mundo lendo distopias e me sinto excluída por não ter lido nenhuma! [rs] Apesar de que assisto Revolution, que é uma distopia. Mas quero ler essa série Legend. Já li umas resenhas na semana passada e o que você escreveu me deu ainda mais vontade de ler. ^^

    Abraço!
    http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Estou lendo Prodigy e sentindo tudo o que você descreveu! E as revelações? BOMBÁSTICAS! Marie Lu provou ser uma autora extraordinária, e a June e Day continuam personagens excelentes. A trama, ouso dizer, é perfeita. É uma distopia ótima!

    Abraços, Joshua Guimarães
    Blog Pensamentos do Joshua - pensamentosdojoshua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Lenços? Oh, boy...

    Comprei o primeiro volume na bienal e ele tá aqui na minha estante me encarando, estou com muita vontade de ler. Admito que não li sua resenha com muita atenção, apenas pedaços para não pegar nenhum spoiler safado do primeiro livro, rs

    Té mais...
    http://bmelo42.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Esse livro parece mesmo ser muito bom e a capa é maravilhosa. Não o conhecia mas sua resenha me deixou com muita vontade de ler o primeiro da série!

    Beijos.
    Morte Na Flip, sorteio.

    ResponderExcluir
  10. Já me animei na primeira frase. Que bom que o segundo livro foi incrível. Eu amei o primeiro e estou ansiosa por esse .

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Lucas, acredita que eu tenho este livro, mas ainda nao arrumei tempo pra le-los?
    Agora com a NC pegando no pé de todo mundo pra acelerarmos as resenhas eu to ficando super atolada xD
    Mas sua resenha me deixou ansiosíssima, espero conseguir pegar ele em breve :D
    Beijos

    ResponderExcluir

Olá :D
Espaço reservado para comentários.
Ofensas serão excluídas.
Tem um blog? Deixe o link no final do comentário.
Obrigado!