Resenha: Nove Plantas do Desejo e a Flor de Estufa








LILA NOVA: 32 anos, redatora de publicidade, divorciada. RESIDÊNCIA: um conjugado reformado no Lower East Side, em Nova York. MANTRA PESSOAL: nada de animais de estimação, nada de plantas, nada de gente, nada de problemas. Mas quando ela conhece David Exley, um charmoso vendedor de plantas, algo muito colorido floresce em sua vida solitária. Das esquinas opressivas de Manhattan às luxuriantes florestas tropicais, Nove plantas do desejo e a flor de estufa é a história de uma mulher que precisa viajar além das fronteiras do senso comum e da chamada "zona de conforto" para encontrar o que realmente quer.

Inicialmente eu tive uma mera curiosidade por esse livro após ler uma única resenha. Fui ao Skoob e vi ele apenas com 3,7 estrelas, mas decidi que iria ler.

Lila Nova é uma publicitaria que mora em Nova York, solteira e que está passando por uma fase de tédio na sua vida. Depois de conhecer David numa feira, ele a vende uma planta chamada ave-do-paraíso. A partir daí Lila cria um vínculo com a planta, e ao ir numa lavanderia em uma das avenidas da movimentada Nova York, a publicitaria descobre que lá mora um senhor, Armand, que detém nove plantas do desejo, que são capazes de dar qualquer coisa a quem as tem.

Após o início da leitura fiquei meio receoso de ter gastado dinheiro à toa com o livro, porque a história acontecia rápido demais, algo que não gosto. Não sabia que rumo a trama tomaria, porque realmente não dá pra imaginar muita coisa envolvendo nove plantas. Porém, é a segunda parte do livro que mostra que ele é, apesar de curto, uma ótima leitura.
Depois de um acontecimento crucial, Lila precisou partir para Yucatán, no México, para recuperar as nove plantas. Foi aí que o livro começou a ficar interessante. Partindo de um cenário moderno, que era Nova York, a autora me transportou para outro cenário completamente distinto e bem explorado. As descrições não foram detalhistas, mas foram suficientes para imaginar Lila na aventura dela.

O livro gira em torno das nove plantas. O interessante foi, para mim, descobrir um pouco mais sobre cada espécie de plantas raras, desde orquídeas até zâmias e gloxínias. A maioria das informações são reais, outras são da criação da autora, só que isso não tirou o brilho do livro. Até a maconha se tornou uma planta do desejo (risos).

A protagonista não é apaixonante, mas pode muito bem exemplificar ações humanas para quem lê. Lila saiu de Nova York, cruzou o oceano, se embrenhou em matas cheias de bichos selvagens apenas para capturar plantas para um senhor que ela mal conhecia. Eu não faria isso, com toda certeza.

Nove Plantas do Desejo e A Flor de Estufa é um livro maluco, literalmente. Morgot conseguiu criar uma aventura recheada de amor, desconfiança, mistério e muitas plantas exóticas. Posso afirmar que a parte mais atraente do livro, pra mim, foram as plantas. O romance presente no livro foi pouco trabalhado e não me convenceu, mas o foco não era esse, então se tornou pouco relevante. O final não surpreende, e também senti uma falta de o que aconteceu com a Lila, pois não foi muito bem explicado. Mas foi possível passar algumas horas interessantes lendo-o.


Duas observações: não existe flor de estufa nenhuma. O livro é de 2011, então provavelmente, logo entrará numa promoção bem baratinha do Submarino. Não hesitem em comprar.


Título: Nove Plantas do Desejo e a Flor de Estufa
Autora: Morgot Berwin
Páginas: 248
Editora: Intrínseca
Avaliação: Muito bom

15 comentários:

  1. ^Não conhecia o livro, mas a história parece ser boa.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Também não gosto muito de livros que tenham a história muito corrida... Nunca havia me interessado por esse livro oO Nunca nem tinha lido nada sobre ele. Achei engraçado o fato do livro girar em torno de nove plantas UAHSUHAUHS Bem diferente!

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ish, eu admitirei que não curti muito a história do livro.
    Sua resenha ficou ótima, mas não faz o meu estilo de leitura. Curto ou romances mais marcantes, porém sem exageros como Crepúsculo, ou um bom suspense, com algo sobrenatural.
    Tu leva jeito, curti a resenha.
    Pequena, mas disse tudo.
    Beijão.

    - vitaminadepimenta.blogspot.com -
    @LariCrazy_

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro, mas me interessei. Eu li A linguagem das flores a amei o jeito que os personagens mandavam os recados através das plantas, e de como uma flor pode mudar tudo, até o humor da pessoa.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia e me surpreendi com o título, sua resenha me chamou mais atenção ainda.
    Bem sugestivo o título do livro. hahaha

    Beijos
    clicandolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que nome gigante, hahahaha. Não conhecia o livro, adorei.

    Um beijo, Karine Braschi.
    Geek de Batom.

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro, parece ser interessante rs
    Beijos!
    http://souseuastral.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiie!
    Já encontrei esse livro em promoção um vez, não me lembro porque não comprei, talvez na época eu havia lido alguma resenha falando mal, sei lá...
    Achei muito legal o fato dela acrescentar informações verídicas sobre plantas, isso com certeza é um 'plus'!

    Bjos! Fique com Deus!

    oceano-literario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olha ainda não conhecia. Pela capa e pelo título confesso que não teria me interessado mas gostei muito da resenha. Acho que quando acontece uma transição de cenário dentro do livro é bem legal. O fato da personagem se aventurar nesse local totalmente desconhecido pode render cenas bem interessantes também.

    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  10. Olá, bom dia ^^
    Não conhecia a história; achei bem interessante *-* Vou tentar ler algum dia.
    Beijinhos e boas leituras.
    Ps.: Respondendo a pergunta lá no post, aguarde as novidades :)

    Isabelle - http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá Lucas!
    Nossa, nunca tinha ouvido falar deste livro, de verdade mesmo! Acho que me interessei um pouco, mas só um pouquinho. Não posso adicionar muitos livros a minha meta, quando já tenho demais para ler e não dou conta hehehe :\
    Mas adorei o post viu, parabéns!

    Sucesso sempre, beijos.
    Jéssica,
    http://bestherapy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oie! Aqui é a Beck do blog Duas amigas, vários mundos e eu tenho um presente pra você =)
    http://duasamigas-variosmundos.blogspot.com.br/2013/03/meme-11-coisas.html

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi Lucas! Não conhecia esse livro, mas achei muito interessante e diferente a história. Gostei muito da resenha, pelo pontos que você citou parece uma história divertida e ótima para relaxar.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. As aparências realmente enganam. Pela capa, seria um livro que passaria por mim despercebido ou até de forma desinteressante. Mas depois que li sua resenha, gostei bastante. Não me fez querer ler desesperadamente, como disse em um outro blog, estou num momento meloso de livros de romance, rs;

    Gostei :)

    Beijos, Lu
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Sempre achei que esse livro seria chato ;S
    Mas adorei a resenha, e até fiquei curiosa para ler.
    Chorei com a parada da maconha. KKKKKKKKKKKKKKKK
    beijos

    ResponderExcluir

Olá :D
Espaço reservado para comentários.
Ofensas serão excluídas.
Tem um blog? Deixe o link no final do comentário.
Obrigado!